Editor Sobre Arquivo


Toyota

Por Catarina Pimentel

Tornar-se uma das maiores fabricantes de automóveis do mundo não acontece de repente. Os mais de 70 anos da Toyota revelam uma história de respeito e dedicação ao cliente. Tendo início com as idéias inovadoras que acompanharam geneticamente Kiichiro Toyoda, a companhia demonstra estar, até hoje, em busca de novidades tecnológicas.

Kiichiro ToyodaNão há como falar da Toyota sem mencionar os feitos da família Toyoda. No final do século XIX, quando o Japão dava início ao seu processo de modernização, Sakichi Toyoda procurava maneiras de melhorar o tear manual. Ele vivia em um pequeno povoado no qual as mulheres trabalhavam com esse objeto e procurou usar de sua habilidade com carpintaria para facilitar o trabalho da mãe. Foi depois de muito trabalho e de ter criado o tear elétrico que, em 1924, ele criou o primeiro tear automático com a ajuda do seu filho Kiichiro, revolucionando a indústria têxtil do país com sua visão inovadora. Os teares Toyoda ganharam mercado por apresentarem preços menores e assim começaram a ser exportados.

Sakichi e suas empresas sofreram com as crises econômicas vividas pelo Japão devido às guerras pelas quais o país passou. Mas o espírito empreendedor e criativo que Kiichiro herdou do pai não permitiu que o sucesso da família parasse. Kiichiro viajou aos Estados Unidos e à Europa, na década de 20, em busca de novidades. Nessas viagens, ele pôde entrar em contato com a indústria automotiva.

Por se tratar ainda de algo bastante novo no mercado, esse setor atraiu o senso inovador de Kiichiro. Depois de um ano da morte de seu pai, ele começou a trabalhar no desenvolvimento de motores de combustão movidos à gasolina. Pouco tempo depois, ele conseguiu produzir o primeiro protótipo de um caminhão e de um automóvel com a renda conseguida na venda da patente do tear automático que seu pai havia inventado. Em 1937, fundou a Toyota Motor Corporation.

Em 1938, a Toyota começou a implantar o sistema "just-in-time" em sua produção. Defendia-se que deveria ser produzido apenas aquilo que era estritamente necessário e que era preciso observar o momento adequado e as quantidades certas. Essa filosofia de se buscar fazer mais com menos gerou o conhecido Sistema de Produção Toyota, que é estudado e admirado atualmente por sua constante preocupação em aperfeiçoar-se e pela valorização do comprometimento dos seus empregados.

Com 10 anos de funcionamento, em 1947, a Toyota já contabilizava 100.000 veículos produzidos, número bastante relevante para uma época em que a indústria automotiva ainda dispunha de uma tecnologia muito débil se comparada com a atual. Além disso, o valor desse número fica ainda mais evidente quando se pensa nos prejuízos econômicos que a Segunda Guerra trouxe para a empresa. Foi, sem dúvida, uma importante marca.


O Bandeirante foi o mais popular utilitário rural por 40 anos.

Em 1950, a empresa detinha 40% do mercado de vendas de automóveis do Japão, sendo a maior fabricante de veículos do país. Pouco tempo depois, em 1957, ela exportou o primeiro carro japonês para os EUA. Mas ainda era nada em relação ao que estava por vir. A Toyota conheceu um êxito ainda maior quando decidiu inserir-se no mercado internacional. Foi em 1958 que ela fundou a sua primeira fábrica longe de terras nipônicas, aumentando seu reconhecimento e seu crescimento. O destino: Brasil.

No dia 23 de janeiro de 1958, a Toyota inaugurou um escritório no centro da cidade de São Paulo. Ele serviu de base para que a empresa conhecesse e compreendesse melhor o mercado brasileiro. Depois de 11 meses, a empresa deu início às suas atividades como montadora e instalou, no bairro do Ipiranga, a sua primeira fábrica brasileira. Os brasileiros puderam conhecer o modelo Land Cruiser em maio do ano seguinte. Em 1962, a empresa montou em São Bernardo do Campo sua nova fábrica e começou a fabricar o modelo Bandeirante, que atuou por 40 anos como referência no mercado de utilitários.

No ano de 1998, a Toyota do Brasil inaugurou em Indaiatuba, no interior do estado de São Paulo, a sua principal fábrica no país. Com cerca de 1.500.000 m², esse estabelecimento destinava-se à produção do Corolla: o carro mais vendido do mundo, somando mais de 30 milhões de unidades comercializadas desde 1966, quando começou a ser produzido. E esse sucesso aumentou ainda mais quando foram investidos mais US$ 300 milhões na modernização e ampliação da estrutura da fábrica para que ela abrigasse a produção da nova geração do Corolla, que se deu a partir de junho de 2002.


Fábrica de São Bernardo do Campo.

Em 2003, a América Latina sentiu os benefícios trazidos pela implantação da Toyota Mercosul. Surgida da união da Toyota do Brasil com a Toyota Argentina, essa união se transformou em um pólo de produção e exportação voltado para toda a América Latina, incluindo-se México e Caribe. Com mais de 5.000 pessoas empregadas nas duas unidades, a Toyota Mercosul contribuiu para o crescimento sócio-econômico desses países, gerando bem-estar social.

Hoje, a Toyota do Brasil tem 50 anos de história e uma cobertura que atinge mais de 90% do território brasileiro. Seus 3.200 colaboradores se espalham pelas 4 unidades da empresa no país e confirmam a filosofia de que a Toyota está "ampliando horizontes" no Brasil. Pelo mundo, a companhia encontra-se presente em mais de 160 países e sua marca está entre as mais valiosas do planeta, graças à constante busca pela satisfação do cliente através da durabilidade e confiabilidade dos produtos e serviços pós-vendas. Aliás, o respeito aos clientes é a filosofia de trabalho daqueles que fazem a Toyota e é nisso que está alicerçado todo o sucesso da marca.

Além de todo esse cuidado com o cliente, a empresa ainda se preocupa em respeitar a cultura e os costumes de cada país em que atua, propiciando desenvolvimento econômico e social em cada comunidade. Os idiomas e leis próprios de cada país também são mantidos e a Toyota mantém esforços constantes para harmonizar a relação entre o homem e a natureza. Como exemplo, no Brasil, a companhia desenvolve diversos projetos de responsabilidade sócio-ambiental, entre programas de tratamentos de resíduos, reflorestamento e coleta seletiva, até iniciativas como o Arara Azul, que visa preservar essas aves da extinção.


Corolla: o carro mais vendido do mundo e sonho de consumo nacional.

A Toyota também investe em eventos para divulgar ainda mais a sua marca. O mais importante deles é a sua participação nas competições automotivas de Fórmula 1. Desde 2002, a equipe Panasonic Toyota Racing vem conquistando respeito nesse esporte, o que comprova a sua fase de crescimento.
 
Visando disponibilizar maior comodidade e segurança aos clientes da rede, a companhia fundou o Banco Toyota, que está ligado à Toyota Financial Services Corporation. No Brasil desde 1958, esse braço financeiro internacional da Toyota Motor Corporation tem tido crescimento e vem conquistando cada dia mais o mercado. Assim, o acesso dos clientes à marca Toyota fica facilitado, através dos serviços de leasing, CDC e seguros oferecidos pela instituição.

Com metas arrojadas de participação de mercado e sendo hoje a líder incontestável do mercado japonês e asiático - além da notável participação nos mercados americano, europeu e latino-americano - a Toyota acredita no futuro e sabe que se mantiver a sua qualidade no atendimento ao cliente e nos seus produtos conseguirá facilmente continuar "ampliando horizontes".

Empresa: Toyota
Site: www.toyota.com.br
Contato: através do site
Ramo de atividade: fábrica de automóveis
Funcionários: 60 mil
Faturamento: US$ 16,4 bilhões


Comentários